sexta-feira, março 07, 2008

Por que amo-te assim?

Amo-te porque amo primeiro a mim
a tudo que fui, que sou, e que ainda serei
amo-te porque tens parte da minha essência,
parte da minha memória, da minha infância
daquilo que parecia ter tido fim.

Amo-te não porque me completas,
mas porque me unes.
Amo cada riso, cada olhar, cada lágrima,
e até mesmo cada palavra
que calas ou que falas.

Mas também odeio-te
cada vez que calas
e cada vez que falas
Cada vez que me faz sentir
ou que nada sinto

Odeio-te quando silencias meu grito
quando ris do meu pranto
quando zombas de meu espanto

E é aí que percebo como te amo
que me desvendas a ponto
de odiar-te até
Descubro, atônita, o verdadeiro amor
Amo-te porque somos um
e eu, por me amar tanto assim
te odiaria se eu mesma
mentisse para mim.

3 comentários:

Doug disse...

Eu te odeio por me fazer amar o q vc escreve.

Copos Vazios disse...

Que liiiiiiindo, Tati!
Esse poema expressa bem a antítese bem elaborada que se resume o amor.
Estou encantada com esse seu poema!

Parabéns!

ps:. Seu love tá melhor?! Espero que sim.

Beijos

[copos vazios] disse...

Que liiiiiiindo, Tati!
Esse poema expressa bem a antítese bem elaborada que se resume o amor.
Estou encantada com esse seu poema!

Parabéns!

ps:. Seu love tá melhor?! Espero que sim.

Beijos

Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, RJ, Brazil
Bacharel em Letras-Português Inglês pela UFRJ - Jornalista formada pela UNESA. Por mim mesma (26/07/2007) Não sei desenhar. Não vejo novela. Não sei quem é a atriz do momento. Como a nêga, nunca fui à Bahia não. Nem quero ir. Não gosto de mate. Não faço pilates. Nem ioga. Odeio Paulo Coelho. Abomino Jabour e Mainardi. Não queria morar numa cabana. Não queria ter um iate. Queria ter menos preguiça. Queria ter menos vontade. Queria tocar piano. Queria cantar. Bem alto. Queria ler todos os livros bons. Queria ler a alma, dos maus. Queria comer chocolate e não engordar. Rir na hora de calar. Queria ter mais amigos verdadeiros Queria ter menos amores vãos. Queria ter poderes mágicos. De parar o tempo. De fazer voltar as horas. Queria ter mais vidas Pra caber tudo Que eu queria ser.